Foot Brazilian World Magazine

Segunda-feira, 15 de Abril de 2024
Brasileiro lamenta morte de preparador físico do Tottenham aos 62 anos ''estou arrasado''

Inglês

Brasileiro lamenta morte de preparador físico do Tottenham aos 62 anos ''estou arrasado''

Brasileiro lamenta morte de preparador físico do Tottenham aos 62 anos ''estou arrasado''

IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

  Londres 06-10-2022 

Gian Piero Ventrone, preparador físico do Tottenham, morreu nesta quinta-feira aos 62 anos. O italiano teria falecido em virtude de uma leucemia fulminante, informou o jornal Daily Mail. Ele estava internado no hospital Fatebenefratelli e, segundo fontes da unidade, o preparador teve uma hemorragia cerebral.

 

O brasileiro Richarlison, que trabalhou com o preparador físico no clube londrino, lamentou a morte do companheiro e disse que Gian Piero era uma grande inspiração.

Publicidade

Leia Também:

— Nós vamos continuar jogando por você, meu amigo. Você nos ensinou a nunca desistir. Muito obrigado e descanse em paz — publicou Richarlison em uma rede social.

 

O Tottenham manifestou apoio à família do integrante da comissão técnica. Manchester CityArsenal e a própria Premier League também prestaram condolências.

Gian Piero Ventrone fez parte da equipe técnica da Juventus que fez três finais consecutivas de Champions nos anos 90, com um título conquistado. Ventrone, que tinha o apelido de "fuzileiro", foi citado por Zinedine Zidane, com quem trabalhou na Juventus nos anos 90, como figura fundamental em sua evolução física, por sua exigência nos treinamentos. O francês dizia que chegava a vomitar ao fim das atividades.

O clube de Turim declarou que o preparador foi um dos seus "nomes históricos". A Juventus ainda elogiou os métodos "inovadores" que colocou em prática na Velha Senhora.

 

Além de suas passagens por Tottenham Juventus, Ventrone esteve na delegação da seleção italiana campeã mundial de 2006, na Alemanha, que era comandada por Marcello Lippi.

FONTE/CRÉDITOS: Redação da Foot Brazilian World
Comentários: