Foot Brazilian World Magazine

Segunda-feira, 15 de Abril de 2024
Entenda porque Neymar apoiou Bolsonaro,a dívida do jogador com a Receita passa de bilhões

Fora de Campo

Entenda porque Neymar apoiou Bolsonaro,a dívida do jogador com a Receita passa de bilhões

Entenda porque Neymar apoiou Bolsonaro,a dívida do jogador com a Receita passa de bilhões

IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

  Rio de Janeiro 31-10-2022 

A comemoração da vitória do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) contou com uma provocação a Neymar, notório apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL). O coro de “Ei, Neymar, vai ter que declarar” foi entoado por algumas das pessoas que foram à Avenida Paulista, na noite deste domingo, para celebrar o triunfo do petista nas urnas. O grito faz referência às dívidas do craque da seleção brasileira e do Paris Saint-Germain com a Receita Federal.

 
 

Em abril de 2019, o pai do jogador, o empresário Neymar da Silva Santos, foi recebido por Bolsonaro e pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, para “prestar esclarecimentos” sobre um processo contra o jogador no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). O encontro ocorreu seis dias após o atleta entrar com um recurso no conselho pedindo a anulação de um processo que lhe cobrava multa no valor de R$ 8 milhões.

Publicidade

Leia Também:

 
 

Horas após a reunião no gabinete do presidente, o pai de Neymar publicou em sua conta no Instagram uma imagem de uma notificação da Receita, de janeiro, informando que a empresa Neymar Sport e Marketing passaria a constar no monitoramento diferenciado da Receita, por estar entre os 10 mil maiores contribuintes do Brasil.

   Leiam Mais 

 

https://www.footbrazilianworld.com.br/noticia/busca-incessante-selecao-feminina-enfrentara-o-canada-em-dois-amistosos-em-novembro

 

https://www.footbrazilianworld.com.br/noticia/brasileiro-se-lesionou-no-jogo-entre-ajax-e-chelsea-na-ultima-terca-pela-champions

 

 
 

A multa a Neymar foi aplicada pelo Fisco em 2015, mesmo ano em que Justiça Federal determinou o bloqueio de R$ 188,8 milhões do jogador, então no Barcelona, e de empresas ligadas a ele. À época, auditores fiscais da Receita Federal constataram infrações nas declarações do atleta no período de 2011 a 2013. Entre os descumprimentos citados estavam: omissão de rendimentos do trabalho, omissão de rendimentos de fontes do exterior, omissão de rendimentos pagos pelo Barcelona, falta de pagamento de Imposto de Renda e outros.

 

Em 2017, o Carf, última instância administrativa para recorrer de autuações da Receita, julgou o caso e reduziu de R$ 188 milhões para R$ 8 milhões a dívida do atleta com o Fisco, entendendo que a maior parte das sanções não se aplicava. Vale ressaltar que o bloqueio inicial foi majorado em 150%, porcentual que só pode ser aplicado quando o Fisco entende que houve sonegação, fraude ou conluio. Ainda insatisfeito com a cobrança, Neymar recorreu ao Tribunal Regional Federal (TRF) da 3ª Região, e aguarda o julgamento

 
 

Neymar declarou apoio ao candidato Jair Bolsonaro às vésperas do primeiro turno, quando publicou um vídeo dançando um jingle do presidente em sua conta no Tik Tok. Em entrevista recente ao “Flow Podcast”, o então candidato Lula brincou dizendo que ele estaria com medo de vê-lo novamente no cargo porque o Brasil “vai saber que o Bolsonaro perdoou a dívida de Imposto de Renda dele”.

 

 

“Obviamente, o Bolsonaro fez um acordo com o pai dele. Ele até está com um problema na Espanha. Mas isso não é problema do presidente, é da Receita Federal”, disse o petista.

FONTE/CRÉDITOS: Redação da Foot Brazilian World
Comentários: