Foot Brazilian World Magazine

Segunda-feira, 15 de Abril de 2024
Na capa de importante revista Francesa,brasileiro desabafa 'precisamos combater o racismo'

Francês

Na capa de importante revista Francesa,brasileiro desabafa 'precisamos combater o racismo'

Na capa de importante revista Francesa,brasileiro desabafa 'precisamos combater o racismo'

IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

 

 Paris 10-11-2020 

Ex-jogador do Bayern de Munique e da seleção brasileira e atual capitão do Nice, o zagueiro Dante foi o escolhido para estampar a capa da tradicional revista "France Football" neste mês. O atleta de 37 anos foi chamado para conceder uma entrevista "sem tabus" e falar sobre temas polêmicos, que os jogadores geralmente se esquivam, como altos pagamentos, racismo, homofobia e doping.

Publicidade

Leia Também:

 

 

Chamado de "anti-tabu", o zagueiro brasileiro teve algumas de suas declarações publicadas no site da revista, que só chega às bancas na próxima semana. Em uma delas, ele pede maior punição para casos de racismo.

- Não levamos isso a sério (no futebol). Nós já vimos o comportamento de alguns torcedores diante de alguns jogadores e eu nunca vi uma grande punição. É preciso bater mais forte - destacou.

Dante é o destaque da "France Football" de novembro — Foto: Reprodução/France Fotball

Dante é o destaque da "France Football" de novembro — Foto: Reprodução/France Fotball

Sobre insultos homofóbicos em campo, o defensor indicou que "não ouve tantos como se fala", mas admite que presenciou alguns casos. Porém, na sua opinião, trata-se de apenas de uma questão relacionada à adrenalina do jogo

- Às vezes, o adversário diz muitos palavrões, diz tudo e diz nada. Alguns, não todos. "Filho da p...", "f... sua mãe", você ouve essas coisas sem sentido. "O que você está dizendo? Qual a conexão? Me diga". E outros insultos que estão apenas relacionados a um vocabulário ruim, não a homofobia.

 

Dante também defendeu a classe dos jogadores profissionais ao ser questionado sobre os altos pagamentos pelos atletas de alto nível. Para o zagueiro, foi criada uma imagem ruim sobre os jogadores, de que fazem dinheiro rápido - o que, na sua opinião, não é justo.

- Jogadores são trabalhadores, eles não estão roubando dinheiro de ninguém, não estão mentindo ou trapaceando para conseguir esse dinheiro. Enquanto outros fazem coisas na vida para conseguir muito, e não pelo caminho certo. Uma carreira, no auge, são 10 anos para ganhar tudo que puder na vida. É pressão, estresse. Ou ganha agora ou sabe que terá que fazer algo depois. "Ah, eles fazem muito dinheiro em sua idade". É verdade, mas, em contrapartida, o tempo de trabalho é muito corte. E se houver uma grande lesão... - destaca Dante

FONTE/CRÉDITOS: Redação da Foot Brazilian World
Comentários: