Foot Brazilian World Magazine

Sabado, 15 de Junho de 2024
''Passou impune '' ! Foi arquivado inquérito sobre insultos racistas contra Brasileiro

Fora de Campo

''Passou impune '' ! Foi arquivado inquérito sobre insultos racistas contra Brasileiro

''Passou impune '' ! Foi arquivado inquérito sobre insultos racistas contra Brasileiro

IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

      Madri 02-12-2022 

O Ministério Público de Madri arquivou o inquérito sobre os insultos racistas proferidos contra Vinicius Júnior, atacante brasileiro Vinícius Júnior, que atua pelo Real Madrid. A entidade afirmou que as ofensas "duraram alguns segundos" e aconteceram em contexto de "máxima rivalidade".

O caso aconteceu em setembro deste ano, durante uma partida disputada no estádio Wanda Metropolitano, contra o Atlético de Madrid. Na ocasião, os torcedores da equipe entoaram cânticos em que chamavam Vini Júnior de "macaco".

Publicidade

Leia Também:

 
 
   Leiam Mais 

 

https://www.footbrazilianworld.com.br/noticia/com-severo-lockdow-china-censura-imagens-da-copa-e-brasileiros-ficam-sem-assistir-jogos

 

https://www.footbrazilianworld.com.br/noticia/com-severo-lockdow-china-censura-imagens-da-copa-e-brasileiros-ficam-sem-assistir-jogos

 

Após o ocorrido, ambos os clubes, assim como entidades e a Comissão Antiviolência da Espanha condenaram os insultos racistas. O Ministério Público de Madri - diante disso - abriu um procedimento para identificar "se houve cometimento de crime".

O órgão não identificou os autores dos insultos, através das imagens obtidas pelas câmeras de segurança. Averiguaram apenas imagens e não os áudios, "pois o sistema de gravação do estádio não capta som".

 
 

Justiça espanhola abre investigação para apurar racismo contra Vini Jr. em clássico de Madri

 

A lei na Espanha

 

Na Espanha, há uma legislação - desde 2007 - para casos de incidentes violentos no esporte, incluindo o racismo. A lei prevê que "infrações graves" de racismo podem gerar multas individuais de 60 mil a 650 mil euros, ou valores mais baixos - entre 3 mil e 6 mil euros. Além disso, os torcedores podem ser banidos e os clubes podem ficar sem seus estádios - por até dois meses a dois anos.

 

Ao mesmo tempo, há ainda o código de disciplina da Real Federação Espanhola - em que há possibilidade de acusam de omissão por não tomar providências para evitar casos de racismo. Apesar de todas essas previsões, os respectivos órgãos não têm o hábito de aplicar punições severas.

FONTE/CRÉDITOS: Redação da Foot Brazilian World
Comentários: